conecte-se conosco
Photo: Arquivo pessoal

LifeStyle

Mudanças de planos em Dublin

Os planos iniciais quando cheguei na Ilha Esmeralda eram estudar inglês e ficar apenas três meses! Vi que três meses não seriam suficientes para eu aperfeiçoar a língua e muito menos para aproveitar tanta coisa que aquela cidade tinha a me oferecer.

Mudanças de planos em Dublin

Vou ficar mais um tempo por aqui eu acho!

Os planos iniciais quando cheguei na Ilha Esmeralda eram estudar inglês e ficar apenas três meses! Vi que três meses não seriam suficientes para eu aperfeiçoar a língua e muito menos para aproveitar tanta coisa que aquela cidade tinha a me oferecer. Fora que, não vale a pena investir tanto dinheiro para ficar tão pouco tempo. Então tudo mudou, ” decidi não por metas, quando atingisse a meta, ia dobrar a meta” hehe Falando sério agora, eu me encantei por Dublin e na minha cabeça queria ficar lá por um longo período, logo, precisava arranjar um emprego.

Eis a realidade: ao menos que você tenha um inglês muito fera ou seja da área de TI, ou tenha passaporte Europeu, é bem raro conseguir trabalhar na área. Toda regra tem sua exceção e conheço pessoas que tiveram essa sorte.
No meu caso, eu tive a benção de conseguir um trabalho por uma indicação de uma amiga.

Tudo começou com uma conversa no mercado com ela, depois mandei meu CV e logo fui chamada para uma entrevista. A vaga era de au Pair, pra cuidar de crianças apenas durante a tarde, O que dava certinho para mim pois precisava estudar durante a manhã.
Essa experiência foi muito gratificante para mim! Eu era au Pair Live In, ou seja, morava na casa da família. Tive oportunidade de conviver com a nova cultura, aperfeiçoar meus dotes culinários, além de aprender muito mais rápido o inglês. Isso é muito bom, pois trabalhar ” te obriga ” a perder a timidez de falar e destrava essa vergonha de errar. A família que eu morei sempre foi muito boa para mim. Na casa morava a mãe, suas duas filhas e eu! Amadureci muito nessa fase, um ano de muitas histórias…

Esse foi o resumo de como foi essa experiência.

O objetivo desse post é mostrar pra vocês um pouco da realidade de quando se decide morar em outro país. Muita gente me perguntava como eu estava em Dublin, se trabalhava, como funciona o intercâmbio, se havia como trabalhar e estudar. Na época Dublin permitia trabalhar e estudar facilmente.

Temos que estar cientes que intercâmbio é quebrar certas barreiras, é estar preparada para trabalhar no que for e se esforçar para atingir seus objetivos. Neste período que eu fiquei em Dublin, pude estudar inglês, fazer um curso preparatório para o IELTS e me aperfeiçoar num curso na área de Design de interiores, mas essa parte da história deixo para um outro post. Para você que está pensando em fazer um intercâmbio, super apoio e digo vale muito a pena sair da zona de conforto e mergulhar nessa aventura.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece? Acompanhe o Arquituristando pelas redes sociais:


Continue lendo
Advertisement
Você pode gostar...
Michele

Formada em arquitetura e urbanismo. Amante da arte, de projetos inovadores e de belas paisagens naturais. Criadora e escritora do blog Arquituristando. Viajar e escrever são suas paixões. Dentre as qualidades, destaca-se a responsabilidade, a sensibilidade e a coragem de arriscar novos caminhos, sempre persistindo pelos seus objetivos. Um sonho? Conhecer o mundo e registrar momentos únicos.

Comentários

Mais em LifeStyle

Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Tá esperando o que?

Booking.com

Em alta

Advertisement
Advertisement
Inicio
Share This